Gerenciamento de Leitos e Segurança do Paciente
O Hospital da Cruz Vermelha Brasileira - Paraná sediou o  Workshop "Gerenciamento de Leitos e os Desafios das Interfaces na Segurança Assistencial e nos Serviços de Hotelaria", promovido pela FEHOSPAR. O evento reuniu representantes de diversos hospitais do Paraná e teve como palestrantes Marcelo Boeger - Consultor, Coordenador de Especialização em Hotelaria Hospitalar do Instituto de Pesquisa Albert Einstein e Josiane Vivan - Superintendente do IPASS (Instituto de Planejamento e Pesquisa para Acreditação de Saúde).
O workshop, conduzido  com a interação dos dois especialistas, deixou clara a importância do Gerenciamento de Leitos em uma instituição que visa prestar atendimento de qualidade e segurança assistencial, melhorar a satisfação dos clientes, médicos e ampliar a eficiência na utilização dos leitos - com orientações e planejamento de altas. Isso só é possível quando há interação entre as equipes multiprofissionais, médicos e enfermeiros.
 
Gerenciamento de leitos é uma necessidade não apenas para os grandes hospitais, mas em qualquer lugar que haja volume de clientes maior que a oferta para assumí-los, afirma Boeger, "Porque o volume de contratualizações que o hospital faz comercialmente, está relacionado ao número vidas atrelados para prestar atendimento".
 
Segundo o consultor a capacidade de aumentar e melhorar essa disponibilidade operacional independe do tamanho do hospital e vale para hospitais públicos, privados, centrais de regulação,  consultórios médicos, bancos de sangue, laboratórios de análises clínicas e todas instituições que tem relação de demanda.
"A importância do Gerenciamento de Leitos se dá, em primeiro lugar, no sentido de aumentar a segurança do paciente - uma vez que sabe-se exatamente para que o paciente está sendo internado, que exames ou procedimentos vai precisar e quanto tempo permanecerá no no hospital", diz o palestrante.
 
A análise do gerenciamento deve ser feita por alguém que tenha visão sistêmica e que saiba lidar com o corpo clínico, com centro cirúrgico, pronto atendimento e equipes de apoio.   "Na verdade o hospital inteiro está envolvido com todos os processos que afetam diretamente o paciente", diz Josiane Vivan. 
 
No Brasil isso tudo é ainda muito novo e as pessoas confundem Gerenciamento de Leitos com Central de Vagas - são duas coisas absolutamente diferentes, afirma o consultor. 
"Melhorar a gestão de leitos permite também revisitar uma série de outros processos e protocolos importantes para segurança do paciente que  são evidenciados quando você tem o serviço de gerenciamento de leitos".
Maria Eugênia Bida Cavalcandi,  Supervisora de Hotelaria do Hospital da Cruz Vermelha - Paraná, registra a importância do evento:  "A troca de experiências com outras instituições de saúde e com pessoas renomadas com Marcelo Boeger e a Josiane nos faz acreditar que estamos no caminho certo, e isso é muito motivador".
 
Jornalista Vik Correia