Dispensado jejum de 12h para exames de sangue
A necessidade de jejum de 12h para exames de perfil lipídico para Colesterol Total, HDL, LDL e Triglicerídeos é coisa do passado. Consenso estabelece novas diretrizes. 
 
Até há pouco tempo o jejum para exames de sangue visando identificar o perfil lipídico: aqueles que determinam as dosagens de Colesterol Total, HDL, LDL e Triglicerídeos eram obrigatórios, mas novos estudos indicam que as dosagens são equivalentes em estado alimentado e jejum. Os mesmos estudos levaram à constatação de que o estado alimentado, que é predominante na maior parte do dia, é um bom indicador do perfil metabólico e um bom preditor de risco cardiovascular.
No final de 2016 cinco sociedades médicas brasileiras (*) após intenso estudo e revisão da literatura científica elaboraram um consenso de normatização do perfil lipídico, a fim de dispensar a necessidade do jejum de 12 horas, uma vez que, graças ao avanços nos métodos de diagnósticos, a ingestão de alimentos de forma habitual e sem excesso de gordura causa pouca ou nenhuma interferência no resultado da análise.
O Laboratório de Análises Clínicas do Hospital da Cruz Vermelha Brasileira - Paraná segue as orientações do Consenso Brasileiro para a Normatização da Determinação do Perfil Lipídico, e de acordo com Lia Sayuri Yano, Coordenadora do Laboratório, a obrigatoriedade ou não do jejum deve ser avaliada pelo médico que acompanha o paciente. "De qualquer maneira a informação sobre o tempo de jejum - no momento da coleta, deve constar no laudo do laboratório", salienta.
Lia afirma que as dosagens que ocorrem após as refeições  são mais práticas. Por não estarem atreladas ao jejum oferecem mais comodidade de acesso do paciente ao laboratório. "Esta flexibilização nos permite otimizar o atendimento disponibilizando mais horários para a coleta e não apenas o início das manhãs", diz;
Segundo a coordenadora a normatização do Consenso, entre outras orientações,  ressalta a importância da  coleta no estado alimentado para pessoas que podem fazer hipoglicemia com jejum prolongado, como o caso de pacientes com Diabetes Mellitus usando insulina, gestantes, crianças e idosos.
 
 
(*) Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia; Sociedade Brasileira de Diabetes; Sociedade Brasileira de Análises Clínicas; Sociedade Brasileira de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial e a Sociedade Brasileira de Cardiologia. 
 
Jornalista Vik Correia
MTB: 244722