Dia Mundial de Cruz Vermelha é comemorado em todo o país

Com atividades promovidas em todo o Brasil pelas filiais estaduais e municipais da Cruz Vermelha Brasileira, comemorou no dia 8 de Maio o Dia Mundial da Cruz Vermelha. A Filial Paraná apresentou um  vídeo com passagens gravadas na região central  de Curitiba, capital do Estado,

A data (8 de Maio) refere-se ao nascimento do suíço Henry Dunant, que, há 154 anos, fundou a mais importante instituição de ajuda humanitária do mundo.A Cruz Vermelha foi fundada em 1863. Quatro anos antes, em 1859, Henry Dunant, após cruzar o norte da Itália, liderou diversos esforços de socorro em favor de centenas de soldados feridos na batalha de Solferino, sem discriminar a cor das fardas.

Com a ajuda de quatro outros suíços e o apoio do governo local, há 154 anos foi fundada esta organização que hoje está presente em 190 países, cuidando de comunidades afetadas por catástrofes naturais, doenças, pobreza, fome, guerras e outros tipos de violência.
O Movimento Internacional é composto por três membros: o Comitê Internacional da Cruz Vermelha, a Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho e o conjunto das 190 sociedades nacionais que compõem a Federação.
 
Parte do Movimento Internacional, a Cruz Vermelha Brasileira, fundada em 5 de dezembro de 1908, é constituída com bases nas Convenções de Genebra, das quais o Brasil é signatário. É uma associação civil, sem fins lucrativos, de natureza filantrópica, independente, declarada pelo governo brasileiro de utilidade pública internacional, de socorro voluntário, auxiliar dos poderes públicos e, em particular, dos serviços militares de saúde. Tem como missão atenuar o sofrimento humano, sem distinção de raça, religião, condição social, gênero e opinião política.
Ao atuar em várias frentes, como a assistência psicossocial e primeiros socorros, é comum ouvir-se que a Cruz Vermelha é a primeira a chegar e a última a sair. Enquanto houver vulnerabilidade, voluntários da instituição estarão presentes, mesmo quando o assunto deixa de fazer parte do noticiário.
 
 
Fonte: CVB - Jornalista Jorge Veloso